Como comparar arquivos de texto

De Wikiunicentro
Ir para: navegação, pesquisa

WIKI/ DECOMP/ E2PC

Índice

Como comparar arquivos de texto usando diff

Se você precisa comparar dois arquivos de texto em Unix, é provável que você use o comando diff. Vamos usar um cenário simples parar comparar dois arquivos de texto e verificar se há alguma diferença entre eles.

Suponha que você tem dois arquivos no diretório /tmp:

/tmp/1.txt:
aaa
bbb
ccc
ddd
eee
fff
ggg

e /tmp/2.txt:
bbb
c c
ddd
eee
fff
ggg
hhh


São arquivos criados com pouco conteúdo e simples – é o jeito mais fácil para explicar como a comparação funciona. Se não houver diferenças entre os arquivos, você não verá nenhuma saída, mas se dois arquivos são de fato diferentes, todas as divergências serão mostradas com a saída padrão do diff:

$ diff /tmp/1.txt /tmp/2.txt
1d0
< aaa
3c2
< ccc
---
> c c
7a7
> hhh

Linhas como “1d0” e “3c2” são as coordenadas e os tipos das diferenças entre os dois arquivos comparados, enquanto linhas como “< aaa” e “> hhh” são as diferenças entre os arquivos.

As coordenadas incluem dois números e uma letra entre eles. As letras dizem que tipo de mudança foi descoberta:

d uma linha foi removida (deleted)
c uma linha foi alterada (changed)
a uma linha foi adicionada (appended)

O número à esquerda da letra diz qual linha do arquivo original (o primeiro), e o número à direita diz qual linha do segundo arquivo arquivo foi usada na comparação.

Então, olhando para os dois arquivos e a saída do diff acima, você pode ver o que aconteceu:

1d0
< aaa

Isso significa que a linha 1 foi removida. < aaa sugere que a linha aaa existe apenas no arquivo original.

3c2
< ccc
---
> c c

E isso significa que a linha número 3 foi alterada. Você pode confirmar verificando que no primeiro arquivo a linha era “ccc” e no segundo a linha agora é “c c”.

7a7
> hhh

Finalmente, isso confirma que uma nova linha foi adicionada no segundo arquivo, “hhh” na na linha 7.


Unified

Entre as várias opções que o diff aceita, uma opção que pode facilitar a visualização das diferenças é a opção -u (unified) que irá mostrar na saída os dois arquivos unidos no mesmo contexto.

$ diff -u /tmp/1.txt /tmp/2.txt
- - - /tmp/1.txt   2011-06-07 11:24:29.223000060 -0400
+++ /tmp/2.txt 2011-06-07 11:24:45.830000062 -0400
@@ -1,7 +1,7 @@
-aaa
bbb
-ccc
+c c
ddd
eee
fff
ggg
+hhh

A saída mostra os dois arquivos juntos, com a comparação do primeiro arquivo com o segundo.


Colordiff

Colordiff é um script em Perl que produz a mesma saída do diff, mas com destaques coloridos para facilitar a visualização das mudanças. Veja como é a saída para o nosso exemplo:


$ colordiff -u /tmp/1.txt /tmp/2.txt

- - - /tmp/1.txt   2011-06-07 18:28:53.459153111 -0400

+++ /tmp/2.txt 2011-06-07 18:29:02.606153114 -0400

@@ -1,7 +1,7 @@

-aaa

bbb

-ccc

+c c

ddd

eee

fff

-ggg

+ggg

+hhh


A ferramenta diff provavelmente já estará na sua distribuição linux assim que você instalar o sistema operacional. Mas o colordiff geralmente não é distribuído junto. Você pode instalar o pacote pelo repositório do seu sistema ou efetuando o download de colordiff.sourceforge.net.

Para instalar o colordiff em um sistema baseado em Debian:

# apt-get install colordiff

Outras distribuições que empacotam o colordiff incluem: Gentoo Linux, Fedora, MacOS X/Darwin, Lunar Linux, FreeBSD e ArchLinux.


Como criar patches com diff e patch

Situação 1: você está tentando compilar um pacote com o código-fonte e então descobre que alguém já consertou para que ele compile no seu sistema. Eles disponibilizaram o trabalho como um “patch”, mas você não tem certeza do que fazer com isso. A resposta é aplicar o patch no código-fonte original com uma ferramenta por linha de comando chamada patch.

Situação 2: você fez o download do código-fonte de um pacote open-source e após algumas pequenas mudanças, você compila ele para seu sistema. Você quer compartilhar o seu trabalho para outros programadores, ou para os autores do pacote, sem redistribuir o código-fonte inteiro. Esta é uma situação que você precisa criar um patch, e a ferramenta que geralmente é usada é a diff.


Criando patches com diff

Usar diff é simples quando você está trabalhando com poucos arquivos ou diretórios inteiros. Para criar um patch de um único arquivo, use diff com a opção unified:

diff -u original.c novo.c > original.patch

Para criar um patch do código-fonte inteiro, faça uma cópia da árvore do diretório:

cp -R original novo

Faça todas as suas mudanças no diretório novo/. Então crie um patch do código-fonte inteiro:

diff -rupN original/ novo/ > original.patch

Descrição das opções usadas: r Comparar arquivos recursivamente, nos diretórios e sub-diretórios. u Unificar arquivos comparados na mesma saída. p Mostra em qual função da linguagem C cada alteração está. N Trata arquivos inexistentes como arquivos vazios.


Aplicando patches com patch

Para aplicar um patch em um único arquivo, vá até o diretório em que o arquivo está e chame patch:

patch < foo.patch

Estas instruções assumem que o patch está no formato unificado (opção -u do diff), que identifica o arquivo em que o patch deve ser aplicado. Se você não usou o formato unificado, pode dizer em qual arquivo deseja aplicar o patch:

patch foo.txt < bar.patch

Aplicar patches para diretórios inteiros é parecido, mas você precisa ter cuidado ao definir o nível da opção strip. A opção -p ou --strip diz quantos diretórios devem ser retirados de cada caminho de arquivo. Isso é útil para aplicar um patch em computadores diferentes do qual o patch foi criado.

Veja o trecho do manual do patch sobre a opção -p:

Por exemplo, supondo que o caminho para um arquivo no patch é
* /u/howard/src/blurfl/blurfl.c
usando -p0 o caminho não será modificado, com -p1 usaria o caminho
* u/howard/src/blurfl/blurfl.c
sem o primeiro slash, e -p4
* blurfl/blurfl.c

Exemplo da opção patch para um diretório inteiro, aonde o primeiro caminho slash é removido:

patch -p1 < baz.patch

Outro exemplo, se o patch que você baixou tem o um arquivo com o seguinte caminho:

/users/stephen/package/src/net/http.c

E você está trabalhando em um diretório que contém net/http.c, use

patch -p5 < baz.patch

Se você aplicou um patch, mas quer remover ele, use a opção de reverter (-r ou --reverse):

patch -p5 -R < baz.patch

Isso é o básico para o uso de diff e patch. Para mais informações consulte os manuais:

man diff
man patch

Contribuintes

  • Mauro Miazaki


Referências



Voltar.